segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Trippa alla Milanese

Trippa, bucho, dobradinha!? Para com isso! Esse clássico italianíssimo está entre os pratos que alguns amam e outros odeiam. Aqueles não perderiam por nada, estes prefeririam injeção vencida na testa a provar tal polêmica especiaria.
E você? De que lado está?
Alla ricetta...
Ingredientes:
700g de dobradinha
200g de feijão branco
100g de speck (paleta suína defumada)
200ml de passata de tomate
4 dentes de alho esmagados
1 cebola bem picada
1 cebola inteira
2 chavos da índia
1 pitada de estragão
1 pitada de pimenta vermelha seca
200ml de caldo de ave
1 limão taiti (suco)
1 macinho de cebolinha verde picada
4 folhas de louro
Azeite de oliva qb
Sal qb
Legenda: speck=espécie de bacon italiano defumado com menos gordura; sartén=sartén; passata=creme de tomares maduros sem casca e sem sementes.

Pré preparo:
Eu dou um acabamento na limpeza da dobradinha que vem do meu açougueiro de confiança, lavo, pico em tiras e coloco de molho em água com suco de limão por 30 minutos.
Depois desse tempo, lavo bem e levo para cozinhar junto com as folhas de louro, em panela de pressão com água cobrindo toda a dobradinha por 1 hora em fogo baixo. Aos 45 minutos de cozimento faço uma verificação no ponto de cozimento e ajusto o tempo final que normalmente leva os outros 15 minutos. Retiro, escorro e passo em água fria para interromper o cozimento. Reservo.
Simultaneamente ao cozimento da dobradinha, dou uma fervura de 5 minutos nos feijões, descarto a água, entro com nova água fria e volto ao fogo com a cebola inteira espetada com os cravos da índia até ficarem macios. Tudo sem pressão e o tempo vai depender da idade dos feijões. Desligo o fogo, descarto a cebola e reservo.

Preparo:
Eu levo ao fogo alto uma sartén com azeite e entro com a cebola e os dentes de alho.
Deixo soltarem os aromas e entro com o speck.
Misturo bem e já coloco os feijões com um pouco da água do cozimento.
Deixo levantar fervura e entro com o caldo de ave e a passata. Assim que levanta fervura novamente, entro com a dobradinha cozida.
Adiciono um tanto de sal, mas ainda não a quantidade final, pois os líquidos serão reduzidos. Enquanto cozinha em fogo baixo e acrescento a pimenta e o estragão. O cozimento vai levar de 30 a 45 minutos e vou mexendo de quando em quando para não pegar no fundo.
Quando o molho está quase na quantidade certa, adiciono as cebolinhas verdes.
Ajusto o sal e desligo o fogo e sirvo com arroz branco.

O pulo do Chef: O pré-cozimento dos feijões com o descarte da água faz com que fiquem mais digestivos. O limão faz a função de retirar os últimos aromas indesejados da dobradinha.

Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.

Print Friendly and PDF

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Polpetini alla Pasta

Um prato simples, mas de alto impacto no sabor e nas cores! 
Alla ricetta...
Ingredientes:
200g de carne bovina moída
200g de carne suína moída
1/2 cebola processada
2 fatias de pão
1 ovo batido
Cebolinha verde picada qb
Azeite de oliva qb
Sal qb
200g de Pasta di semola di grano duro
500ml de Passata di pomodoro
1 dente de alho amassado
2 litros d'água para o cozimento
Folhas de salsa para decorar

Preparo:
Previamente eu coloco o pão de molho no ovo batido para facilitar a mistura.
Misturo as carnes, adiciono o pão já misturado com ovo.
Adiciono a cebola triturada e a cebolinha verde picada e sal.
Formo as polpetini e vou reservando.
Coloco água para ferver para o cozimento da pasta com um traço de sal. Numa panela média, douro o alho amassado em azeite, entro com a passata e deixo apurar. Salteio as polpetini.
Vou girando a sartén para ficarem coradinhas por igual.
Da sartén elas vão diretamente para o molho.
Nesse prato usei o Lumaconi Rigati que tem um formato muito interessante para aderir o molho.
Enquanto o molho apura, entro com a pasta para o cozimento por aproximados 8 minutos... sempre provando para ficar "al dente". Escorro reservando um pouco da água. para o caso de ter de ajustar o molho. Acomodo em dois pratos a espera do molho.
Provo o molho e uso a água do cozimento, se necessário.
Cubro o centro do prato com o molho e as polpetini. Decoro com uma folha de salsa.
Sirvo imediatamente.

Serve 2 porções.

O pulo do Chef: Com o uso da passata italiana dificilmente se tem problemas com a consistência do molho, mas caso isso aconteça, aconselho adicionar um tanto da água do cozimento que carrega traços de amido da pasta e vai contribuir para a ligação do molho.
Essa pasta Lumaconi é bem interessante, pois seu formato facilita muito o agarrar do molho, mas todas as outras também podem ser usadas.

Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.
Print Friendly and PDF

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

AVISO IMPORTANTE

Caros visitantes: Estamos num giro por algumas regiões della vecchia Itália - Veneto, Lombardia, Ligúria e Toscana - buscando ingredientes, idéias, pratos típicos, clássicos, etc para compartilhar oportunamente aqui no Cozinha Ousada. Até breve e as postagens continuam... 
Print Friendly and PDF

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Coroa de Camarões sobre Gnocchi de Semolina

Alla ricetta...
Ingredientes:
16 camarões médios, frescos, sem cabeças, com rabo
Noz moscada ralada na hora qb
Shimeji salteado na manteiga qb
4 raminhos de tomilho para decorar
1 dentinho de alho apenas para saborizar o azeite
Azeite de oliva qb
Sal qb
4 "discos" de Gnocchi de Semolina (ver receita clicando sobre o nome)


Mãos nos Camarões:
Eu compro os camarões frescos, com ou sem cabeças e prefiro limpar o restante em casa. Dessa forma tenho a certeza que estarão exatamente como eu preciso para montar as coroas, retirando as cascas, mas deixando o último anel e a cauda.
Previamente, limpo, desfio e salteio o shimeji com um pouco de manteiga, azeite e sal e reservo para rechear as coroas de camarões. 
Monto 4 coroas com cada quatro deles e reservo sob refrigeração da seguinte forma:
Passo 1: Disposição dos camarões
Passo 2: Retirada da casca, mas mantendo a cauda
Passo 3: Observando o fio escuro
Passo 4: Retirada do fio escuro inferior
Passo 5: Observando o outro fio escuro
Passo 6: Abrindo encaixe para montar a coroa
Passo 7: Acessnado o fio escuro superior
Passo 8: Retirada do fio escuro superior 
Passo 9: Camarões limpos
Passo 10: Primeiro encaixe da coroa
Passo 11: Segundo encaixe da coroa
Passo 12: Terceiro encaixe da coroa
Passo 13: Fechamento da coroa
Repito a operação montando 4 coroas sempre cuidando para não perderem temperatura.


Coloco 4 "discos" de gnocchi para dourar numa sartén antiaderente com azeite e outra sartén com azeite e o dente de alho para saborizar. Enquanto aquece, retomo as coroas, tempero com sal e noz moscada ralada na hora. Retiro e descarto o dente de alho e entro com as coroas para saltear. Faço as coroas dançarem pelas bordas da sartén com cuidado para não desarmar.
Montagem dos pratos:

Retiro os "discos" de gnocchi, acomodo um em cada prato. Sobre eles, uma coroa de camarões. Dentro das coroas, uma porçãozinha de shimejis e um raminho de tomilho.
Sirvo imediatamente.

O Vinho: Um espumante de boa procedência, desde que seja brüt, vai bem "de cabo a rabo".

O pulo do Chef: Salteie os camarões apenas o suficiente para que ganhem a cor avermelhada. Para os camarões médios bastam 2 minutos. Se passar disso eles entrarão no processo de "emborrachamento" e perderão a textura adequada.


Serve 4 pessoas.


Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.
Print Friendly and PDF