segunda-feira, 31 de março de 2014

Chiclete de Camarões

Aqui está um clássico da gastronomia alagoana, o famoso Chiclete de Camarões. Um dos restaurantes que serve esse prato como carro-chefe está na orla de Maceió chamado Imperador dos Camarõres. Assim como ele, tantos e tantos outros oferecem suas versões, cada uma com suas características específicas.
Entretanto, em nossa reservada opinião, os camarões devem ser o Rei do prato e eles não são nada democráticos. Não gostam de compartilhar seu reinado com nenhum outro ingrediente. Em regra geral as receitas de Alagoas são muito potentes, com diversos queijos e ervas.

Assim como eles, nós temos a nossa receita... e as diferenças não são poucas:

- Os queijos usados aqui são mais suaves, Catupiry e muçarela. Por Alagoas gostam de colocar Gorgonzola, Parmesão e até Provolone eu já vi.
- Outro ponto não menos importante são as ervas: abusam do cominho, por exemplo e muitas outras ervas e condimentos.
- Finalmente o azeite de dendê! Não é possível esconder o dendê, mas é possível usar menores quantidades e deixar o prato bem mais equilibrado. Aqui colocamos o dendê como opcional, pois algumas pessoas não toleram nem em pequenas quantidades.

Aí vai então nossa contribuição para esse clássico criado pelos nossos irmãos alagoanos! Com um toque de mais suavidade! Prove! Vale a pena e você vai gostar muito!

Alla ricetta...

Ingredientes:
800g de camarões grandes limpos (sem casca, cauda e cabeça)
550g de muçarela (da melhor qualidade), ralada ou picada
250g de requeijão Catupiry
200ml de creme de leite (uso culinário UHT)
100ml de leite de côco
2 dentes de alho esmagados (opcional)
1 cebola grande picada "a brunoise"*
4 tomates firmes, sem casca, sem sementes, picados em cubos
Cheiro verde qb
1 colher de sopa de azeite de dendê (opcional)
Pimenta qb (opcional - melhor oferecer na mesa)
1 dose de "spirit"* para flambar
Azeite de oliva qb
Sal qb
Batatinha palha ou arroz branco para acompanhar.
(*) Ver glossário

Diversão: Eu começo por preparar a forma onde será finalizado o prato. Cubro o fundo dela com metade da muçarela e reservo. Ligo o forno a 180 graus e deixo a espera.
Em seguida levo uma boa sartén ao fogo alto, entro com azeite e deixo aquecer bem.
Entro com a cebola e deixo ficar transparente. Quem gosta do alho e dendê é a hora deles entrarem.
Agora é a vez dos camarões. Mexo e remexo fazendo elevar a temperatura.
Adiciono um traço de sal. Entro com uma dose de "spirit" e flambo.
Depois que a temperatura é retomada, adiciono o leite de côco.
Adiciono agora um traço de cheiro verde e deixo retomar a fervura.
Retomada a temperatura entram os tomates.
Novamente, levantando a fervura entra o Catupiry.
E finalmente o creme de leite.
Deixo levantar fervura, provo e retifico o sal se necessário. Adiciono um pouco mais de cheiro verde.

Montagem: Rotomo a forma já com a camada de muçarela e coloco cuidadosamente todos os ingredientes sobre ela.
Deixo a distribuição uniforme e torno o restante de caldo que ficou na sartén.
Cubro com a outra metade da muçarela e...
... levo ao forno préaquecido a 180 graus por 5 apenas minutos.
Retiro e sirvo imediatamente!
Bom apetite!!!



Serve 6 porções.

O pulo do Chef: Esse prato pode ser servido com arroz branco (prefiro o basmati) ou com batata palha bem fininha. Se preferir pode ser com ambos.
É um prato de fácil preparo, mas nem porisso deixa de requerer alguns cuidados. O que recomendo é que desde a entrada das cebolas no azeite bem aquecido, a temperatura deve ser mantida o mais uniforme possível. Alta. Obviamente, a cada entrada de ingredientes, a temperatura cai e volta a subir. O que quero dizer é que se você deixar os ingredientes em temperatura ambiente, antes de iniciar o preparo, essa variação e tempo de retomada serão muito menores. Nem pensar em colocar os camarões gelados na sartén!
Alguns restaurantes de Maceió preparam esse prato diretamente numa caçarola e colocam os queijos todos por cima na finalização. Vc pode fazer assim também. Outro dia na Riviera preparamos numa paelleira e no final, sem apagar o fogo, cobrimos com papel alumínio e esperamos a muçarela derreter por uns 5 ou 10 minutos, substituindo a etapa final do forno. Ficou uma delícia de lamber os beiços!!!
O tamanho dos camarões pode ser menor. Não muito, mas um pouco menor. Esses que usamos estavam com preço bastante atrativo e resolvemos abusar só um pouquinho!
O creme de leite pode ser o fresco, mas não recomendo o de lata que talha muito fácil.

Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.
Print Friendly and PDF

31 comentários:

  1. MEUS QUERIDOS FACES, ESSE PRATO É SIMPLESMENTE FANTÁSTICO, TIVE A OPORTUNIDADE DE DEGUSTÁ-LO NA QUINTA FEIRA PASSADO EM ENCONTRO COM VELHOS AMIGOS E AMIGOS VELHOS DA UNILEVER NA SÍTIO DE MEU GRANDE AMIGO ERNEY, EX-UNILEVER E COM GRANDE DEDICAÇÃO EM SEU HOBBY CULINÁRIO.
    VALE FRISAR SUA ATENÇÃO, DEDICAÇÃO E SUA GENTILEZA EM PROMOVER E RECEBER OS AMIGOS COM OS QUAIS CONVIVEMOS MUITOS ANOS EM NOSSAS VIDAS PROFISSIONAIS...
    OBRIGADO "BAIXINHO" VOCÊ É O CARA!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Cirão. Fazia tempo que a gente não se encontrava... mas vejo pelas suas palavras que valeu a pena e que vc gostou muito de rever os velhos amigos. Saiba que também gostei muito que vc tenha dedicado seu tempo precioso em comparecer e dividir sua companhia alegre. Um grande abraço e aviso dos próximos. Faça uma força para estar novamente. Erney

      Excluir
    2. Que é isso....estou somente finalizando, mas a prova ficou fantastico!!!!

      Excluir
  2. Carissimo Chef!
    Estava ansiosa por essa deliciosa e simpatica receita....afinal estou em debito com as filhas e agregados, depois do sucesso e da propaganda do delicioso almoço na Riviera...Obrigada por todas as dicas e pela amabilidade de sempre! Beijos a queridissima Susuzy!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, obrigado pelas palavras e saiba que é sempre muito bom estar com vcs todos. Faça essa receita pro Ernesto e para a lindas filhas que vc tem. Tenho certeza que vc vai adicionar seu toque de chef - muito competente - e deixará essa simples receita muito mais saborosa. Um grande abraço.

      Excluir
  3. Caro Erney.
    Descobri seu nome somente agora. Acompanho seu blog e sempre reproduzo suas receitas. Sexta-feira Santa, fiz o Chiclete de Camarão, escoltado por um belo Risoto de Bacalhau. Putz, ficou lindo, maravilhoso e surpreendentemente delicado o Chiclete. Valeu pela postagem.

    Abraço do Ernestão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ernestão, obrigado pela visita e grato pelo prestigio. Fico muito contente quando o Cozinha Ousada atinge seu objetivo de compartilhar receitas boas, provadas, mostradas passo-a-passo, sem esconder os "pulos do chef", etc. Ao contrário, revelando e socializando os "pulos"! Volte sempre e abuse do Cozinha Ousada.

      Excluir
  4. Simplesmente amei a receita, Foi uma das receitas para este prato que eu mais simpatizei. Irei Fazê-la com certeza. Agora, uma duvida: é preciso fazer algum tipo de tempero no camarão antes de adiciona-lo ao fogo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei quem é vc, mas obrigado pelo prestígio de sua visita e volte sempre. Respondendo sua pergunta, os camarões não precisam de nenhum tempero prévio, apenas os que ele recebe durante o preparo. Prove e compartilhe aqui os resultados. Erney Feltrin

      Excluir
  5. Espetacular. .. acabei de fazer a receita e o resultado foi excelente.... abc Rogerio Kokol

    ResponderExcluir
  6. Serranópolis-GO, 20 de Fevereiro de 2015

    Estive no Imperador dos Camarões no início do mês e provei esta deliciosa receita, por isso, recomendo a todos que forem em Maceió, não deixe de provarem e dos Deuses! Parabéns ao criador!

    ResponderExcluir
  7. Amei. Já havia comido antes em Maceió, mas fiz com minhas próprias mãos, recebi muitos elogios. Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Eu tive o prazer de fazer essa receita e ficou divino, maravilhoso .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ellen, seu comentário me deixou muito contente. Volte sempre.

      Excluir
  9. Estive em Maceió, na Ponta Verde e comi essa maravilha da gastronomia alagoana.
    Amei e repeti.
    Agora quero fazer p/ os meus familiares.
    Moro em Nova Friburgo, RJ.
    Com um abraço fraternos e desejando a vcs. muito sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ifinker, obrigado pelo prestígio de sua visita. Posso dizer a vc que se seguir bem a receita, é certo que chegará a bom resultado. Compartilhe depois os resultados.

      Excluir
  10. Olá estive no Imperador estava passando mal e sem fome nossa sem palavras obrigado por repartir esta receita quanto a questão do creme para de lata ou qualquer outra a dica para não entalhar é antes de colocar acrescentar uma pitada de fermento em pó. Rosi Amorim RJ Saudades Maceio e a bela Ilha de criação de Ostras e suas crianças que vivem e infelizmente se arriscam em canoas para vender Mel Vermelho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosi Amorim, obrigado pela dica compartilhada com nossos visitantes. Volte sempre.

      Excluir
  11. Maravilhoso!!!!Simples assim

    ResponderExcluir
  12. Erney!!! Aprecio com muito carinho os pratos que vocês fazem! E hoje tive a honra de fazer o CHICLETE DE CAMARÃO para meus pais! Foi um sucesso obviamente, assim como foi pra mim quando me deliciei com esse prato pela primeira vez. Muito obrigada por compartilhar o conhecimento de vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simeia, provei e parabéns. Ficou muito bom!

      Excluir
  13. Olá boa noite, voce pode me dizer dose de "spirit"* para flambar. é uma cachaça ? quero muito fazer sua receita !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, "spirit" é qualquer bebida destilada com teor alcoólico ao redor de 40 graus. Cachaça, uísque, grappa, tequila, conheque, etc. Note que na receita aparece a palavra "spirit" seguida de um asterisco (*). Indica que sua definição está no Glossário. Quando vc tiver dúvida vá até o Glossário que está na regua de opções, logo abaixo do título do blog.
      Boa sorte.

      Excluir
  14. Caro Chef, acabei de fazer essa receita maravilhosa... Como sou baiano, carreguei no dendê é ficou simplesmente sensacional! Virei fã do blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Fonseca, que bonito cometário vc deixou aqui. Fico muito contente e volte sempre, abuse das receitas compartilhadas aqui.

      Excluir
  15. Vou fazer daqui a pouco, os ingredientes estão preparados e a receita parece ótima!

    ResponderExcluir
  16. Feltrin, eu conhecia o genuíno alagoano. Conforme falei fiz ontem o prato para minha mulher. Segui sua receita em quase tudo, não flambei porque não tinha nada "inflamável" por aqui, mas deixei o camarão curtir na cerveja antes de colocar no sartén.
    A receita ficou realmente uma delícia e apreciamos num jantar realmente gostoso. Obrigado por dividir conosco, pretendo repetir o prato muitas vezes daqui para frente! Grande abraço Luis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luis, vc nem imagina como fico contente quando um amigo usa as receitas e dicas aqui compartilhadas. Parabéns e volte sempre.

      Excluir

Seus comentários são muito benvindos e respondidos oportunamente, se for o caso. Aviso aos caros visitantes que precisei ativar o serviço de "verificação de palavras" para evitar Span nos comentários. Conto com sua paciência. Obrigado. Cozinha Ousada!