terça-feira, 24 de novembro de 2020

Moscardini com Fregula Sarda

 Um prato típico da Sardenha muito simples de preparar, com muito sabor e visual marcante dos moscardini!

Alla ricetta...

Ingredientes:
600g de moscardini (mini polvo)
2 xícaras (café) de fregula
Mix de 1/2 cenoura, 1 talo de salsão e 1/2 cebola em cubinhos
2 dentes grandes de alho
1 colher (sopa) de pasta concentrada de tomate
Cheiro verde qb (+ os talos da salsinha para cozinhar os moscardini)
2 cravos
2 zimbros
4 pimentas rosa
1/2 cebola
Noz moscada ralada na hora qb
Azeite de oliva qb
Sal qb

À diversão:
Cozinho na pressão os moscardini em água, sal, zimbro, pimenta rosa, cravo, noz moscada, cebola e  talos da salsinha por 8 minutos contados após pegar pressão. Escorro, reservo os moscardini e o caldo do cozimento.
Numa boa sartén refogo o mix de legumes com o alho em azeite, junto as duas xícaras (café) de fregula e quatro do caldo do cozimento dos moscardini.
Depois de uns 10 minutos adiciono os moscardini.
Deixo terminar o cozimento juntos para que troquem sabores.
Faço afundar os moscardini para que fiquem mais em contato com o restante dos ingredientes. 
Monitoro a textura da fregula e a  quantidade de molho desejada. Faço últimos ajustes, caso necessário. Adiciono o cheiro verde para finalizar e sirvo imediatamente em pratos (de risotto) aquecidos.


Serve 2 porções. Bom apetite!

O pulo do Chef: a fregula ou fregola (se lê frégula) é um tipo de massa assada típica da Sardenha e nesse preparo não se cozinha diretamente na panela do preparo junto com os demais ingredientes. Pode ser encontrada nas casas importadoras.

Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.
Print Friendly and PDF

sábado, 21 de novembro de 2020

Furikake Caseiro

Furikake é um condimento que acompanha pratos orientais, especialmente sobre o arroz japonês (gohan) que é apenas cozido sem nenhum tempero.

Alla ricetta...

Ingredientes:
1 folha de Nori (alga) bem crocante
1 colher (sopa) de gergelim torrado branco
1 colher (sopa) de gergelim torrado preto
3g de hondashi (1/2 envelopinho)
1 colher (chá) de açúcar mascavo ou demerara

À diversão:
Processar tudo num bom processador e acondicionar num recipiente de servir sal, por exemplo. 
Servir sobre o Gohan, arroz oriental.

O pulo do Chef: conservar bem fechado em local bem seco e refrigerado.

Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.
Print Friendly and PDF

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Moscardini com Cogumelos e Legumes Confitados

 Alla ricetta...

Ingredientes:
660g de mini polvo (Moscardini) frescos e limpos (tratados) - +/- 16 bichos

200g de Cogumelos Shiitaki graúdos, inteiros, limpos e sem talo
180g de tomatinhos vermelhos e amarelos
4 mini cebolas descascadas e inteiras
2 talos de salsão, limpos, sem os fios, picados em cubos
1 dente de alho grande
4 grãos de zimbro
2 cravos da índia
1 talinho de alecrim
1 talinho de manjericão
1/2 cebola
Noz moscada ralada na hora qb
1 colher (chá) de Old Bay (tempero para frutos do mar)
1 limão Taiti (raspas e suco)
Salsinha fresca bem batida qb
Azeite de oliva qb
Sal qb


À diversão:

A primeira coisa que faço é cozinhar os moscardini. Numa panela de pressão coloco alguns vegetais, como salsão, cebola, grãos de zimbro, noz moscada ralada na hora, cravos da índia, alecrim e manjericão num pouco de água. Adiciono um pouco de tempero pra frutos do mar Old Bay e sal (com moderação).
Deixo  aquecer bem e faço a aclimatação dos moscardini mergulhando e tirando da água quente.
Cozinho por 8 minutos, marcados depois que a panela pega pressão, desligo e deixo perder pressão. Como já conheço o ingrediente, sei que esse tempo é suficiente para atingir uma boa textura.

Enquanto isso levo uma panela pequena ao fogo com azeite e um dente de alho para saborizar.
Entro com os vegetais para confitar. São os tomatinhos vermelhos, amarelos, mini cebolas e salsão. Junto um pouco de sal e deixo confitar em fogo doce monitorado.
Abro a panela de pressão, me certifico da textura só por segurança, separo os moscardini reservados, coo o caldo e reservo para outros preparos.
Só de ver já é possível conferir que a textura está correta

Enquanto os vegetais são confitados, levo uma sartén ao fogo com um traço de azeite e aqueço bem.
Entro com os cogumelos graúdos e deixo ganhares temperatura a cor.
Giro, salgo com cuidado e deixo ganharem cozimento. Prontos, reservo para empratar.

Na mesma sartén, adiciono um pouco mais de azeite e entro com os moscardini para salteas por alguns minutos.

Com os legumes confitados prontos, os cogumelos no ponto e os moscardini salteados, começo a empratar.
Escolho pratos bonitos aquecidos, coloco os legumes de um lado e os cogumelos do outro. No centro acomodo os moscardini.
Salpico um pouco de salsinha bem batida, raspas do limão e ofereço uma fatia para ser espremida a gosto. Rego um tracinho de azeite e sirvo imediatamente.

Veja como ficam os legumes

Veja como ficam os cogumelos

Veja como ficam os moscardini

Serve 2 pessoas. Bom apetite!

O pulo do Chef: Se você não tiver intimidade com os moscardini, seja conservados com eles. Cozinhe um pouco, abra a panela, confira a textura, volte ao fogo por mais algum tempo, abra novamente... até chegar ao desejado. Se já conhece a procedência, sem problemas.
Ao saltear, não exagere no tempo para que não fiquem muito ressecados.

Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.
Print Friendly and PDF

quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Cheesecake Australiana

Alla ricetta...
Ingredientes:

Recheio:
830g de cream cheese Philadelphia
4 ovos
1 colher (chá) de essência de baunilha
1,5 colher (sopa) de maisena dissolvida em 1,5 colher (sopa) d´água
1 colher (sopa) de raspas de limão siciliano
60ml de suco de limão siciliano
295g de açúcar refinado

Massa:
105g de farinha de trigo
40g de farinha de amêndoas
90g de manteiga gelada e picada
55g de açúcar
Papel manteiga para forrar o fundo da forma
Forma (redonda com fundo removível) de 24 cm

Molho de acompanhamento: Nesse caso 2 caixinhas de morangos frescos bem maduros e vermelhos, batidos no liquidificador sem adição de absolutamente nada.

À diversão:
MASSA
Eu coloco todos os ingredientes num recipiente grande e misturo com as mãos frias até obter uma farofa grossa.
Forro o fundo da forma com papel manteiga, monto o aro lateral e preencho com a farofa alisando com as costas de uma colher de sopa.

Levo ao forno pré aquecido a 150 graus por 15 minutos.

Enquanto a massa é pré assada, coloco todos os ingredientes do recheio num processador e bato até que forme um composto homogêneo.
Retiro a massa do forno, mantenho o forno ligado, pincelo as laterais internas com manteiga e adiciono todo o recheio. Removo as bolhas de ar agitando delicadamente a forma e passando as costas de uma colher de sopa sobre a superfície do recheio.
Volto a levar ao forno por 1 hora com os mesmos 150 graus. Desligo o forno e mantenho a cheesecake dentro dele por mais 1 hora. Retiro e levo sob refrigeração por mais 2 horas antes de servir.
Desenformo, retiro o papel do fundo, corto fatias e sirvo acompanhadas de molho de morangos.
Serve 12 fatias.

O pulo do Chef: Se você tem as mãos quentes, recomendo que mergulhe em água gelada antes de mexer a massa para que a manteiga não ganhe temperatura.
As formas de fundo removível têm um rebaixo que dificulta a retirada depois de assada, razão pela qual recomendo que esse fundo seja invertido de forma que o referido dente fique para cima e facilite a retirada.
Melhor que as bolhas de ar que se formam com o processamento do recheio sejam removidas. Para isso é necessário dar pequenas batidinhas sobre uma base fazendo com que essas bolhinhas subam à superfície. Com as costas de uma colher são facilmente rompidas.
Essa sobremesa pode ser servida sem nenhum acompanhamento, ou com alguma calda da preferência, como essa de puros morangos batidos.


Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.
Print Friendly and PDF

domingo, 8 de novembro de 2020

Polvo com Batatas e Primavera de Legumes

 Alla ricetta...

Ingredientes:
600g de tentáculos de polvo (usei de origem portuguesa)
1 batata grande descascada e cortada em 4 fatias
4 tomatinhos amarelos lavados e inteiros
6 tomatinhos vermelhos lavados e inteiros
2 punhados de vagem japonesa lavadas e inteiras
6 dentes de alho com casca com um leve corte longitudinal
2 talos de salsão isentos de fios, lavados e cortados em cubos
2 talos de salsão lavados e limpos (para o cozimento do polvo)
2 colheres (sopa rasas) de alcaparra em conserva
1/2 limão siciliano (raspas e suco)
1/2 cebola (para o cozimento do polvo)
4 sementes de zimbro (para o cozimento do polvo)
1 fatia pequena e fina de pão de longa fermentação tostada
Manteiga (para dourar o pão) qb
Azeite de oliva qb
Sal qb


À diversão:
A primeira coisa que faço é cozinhar os tentáculos. Faço uma base numa panela de pressão, com um pouquinho d´água, salsão, cebola, zimbro, sal e a batata inteira. Levo ao fogo e - como conheço bem o produto - conto 7 minutos cravados depois de pegar pressão.
Retiro do fogo,  alivio a pressão, retiro a batata, corto em 4 fatias e deixo esfriar para interromper o cozimento. Retiro os tentáculos, confiro a textura e reservo. Guardo o caldo do cozimento para outros preparos - congelado se for o caso.
Enquanto os tentáculos cozinham, levo uma sartén ao fogo com azeite e entro com os legumes, começando pelo alho.
Salteio bem e salgo o suficiente, confiro a textura "al dente" e entro com as alcaparras. Reservo para guarnir.
Enquanto os legumes chegam ao ponto, passo manteiga na fatia de pão e levo ao forno pequeno para dourar. Retiro, corto ao meio e reservo.

Levo uma outra sartén ao fogo com azeite, deixo aquecer bem e entro com os tentáculos. Deixo apenas para que ganhem temperatura e uma leve "pegadinha"!
Começo imediatamente o empratamento, formando uma cama com as vagens, rodeadas com os legumes.
Deito os tentáculos, subo alguns legumes por cima deles, ralo a casca do limão siciliano sobre todos e um pouco do suco. Adiciono um traço de azeite e acomodo o triângulo de pão tostado.
Sirvo imediatamente.
Serve 2 porções. Bom apetite!

O pulo do Chef: Recomendo bastante atenção ao cozimento do polvo. Lembra que eu disse que cravei 7 minutos de fervura? Pois é! Eu já usei muitas vezes esse produto de origem portuguesa e dominei o tempo do cozimento. Se não for esse seu caso ou se estiver usando um polvo nacional ou desconhecido, recomento cozinhar em etapas. Primeiro 7 ou 8 minutos de fervura sob pressão, abra a panela, espete com um garfo a parte mais grossa do tentáculo e ajuste o tempo de cozimento que for necessário.
Nesse preparo, reservei a água do cozimento do polvo para outros preparos, como um caldo de risotto, etc. 


Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.
Print Friendly and PDF