segunda-feira, 5 de março de 2012

Medalhão de Mignon com Legumes Salteados

Já fazia algum tempo que não preparava um bom Medalhão de Mignon ao ponto! Nesse final de semana surgiu a oportunidade e aí está com a combinação tradicional de couve de bruxelas, batatas coradas e cogumelos de Paris.
Alla ricetta...
Ingredientes:

600g de filé Mignon cortados em 4 medalhões
150g de Couve de Bruxelas, limpas e inteiras
100g de Cogumelos de Paris limpos e cortados ao meio
2 batatas pequenas, descascadas e cortadas em 4 rodelas
1 colher (chá) de alcaparras
1 colher (chá) de manteiga
Noz moscada ralada na hora qb
Ciboulette picada qb
Manteiga qb
Azeite de Oliva qb
Sal qb

Preparo:
Eu retiro os medalhões da refrigeração e tempero apenas com noz moscada. Deixo descansar cobertos.
Enquanto isso, coloco um tanto de água com sal para ferver e faço um pré cozimento nos legumes. Primeiro entro com a couve de bruxelas.
Depois de 5 minutos entro com as rodelas de batatas e deixo mais 10 minutos.
Levo uma boa sartén com azeite e um traço de manteiga para aquecer e transfiro diretamente os legumes do cozimento para ela. Deixo uns 3 minutinhos, adiciono os cogumelos e ajusto o sal.
Finalmente coloco as alcaparras apenas para aquecer. Retiro tudo da sartén e reservo.
Nela mesmo, adiciono um pouco mais de azeite, espero aquecer bem e entro com os medalhões. Deixo passar de um lado, viro todos eles e só então adiciono o sal. Enquanto chegam ao ponto, monto os pratos com os legumes deixando um espaço no meio para acomodar os medalhões.
Nesse ponto eles já chegaram ao ponto e são acomodados diretamente nos pratos.
Polvilho com a ciboulette, acomodo as alcaparras e sirvo imediatamente.
Hummmmm! Bom apetite!
Serve 2 pessoas.


O pulo do Chef: A prática é a melhor das companheiras para passar um medalhão e deixá-lo ao ponto... selado para não perder umidade, coradinho por fora e vermelhinho por dentro. Mas uma dica por ajudar bastante: a maciez da carne ao toque de uma espátula é inversamente proporcional ao cozimento interno, ou seja, quanto mais firme ao toque da espátula, mais passada a carne estará por dentro. Sua referência é construída com o toque na carne antes dela entrar para a sartén.
Eu gosto de adicionar o sal somente quanto os medalhões já estiverem passados de um lado e faço isso para evitar que eles percam umidade no processo ou junte aquele excesso indesejado e desagradável de água durante o processo, que mais cozinha do que tosta.


Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.
Print Friendly and PDF

Um comentário:

  1. assim fica irresistível , passou ate a vontade de almoçar frango.

    ResponderExcluir

Seus comentários são muito benvindos e respondidos oportunamente, se for o caso. Aviso aos caros visitantes que precisei ativar o serviço de "verificação de palavras" para evitar Span nos comentários. Conto com sua paciência. Obrigado. Cozinha Ousada!