sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Berinjelas ao Peito de Pato Defumado

Essa entrada é muito interessante! Um casamento perfeito de sabores e leve o suficiente para não comprometer em nada o prato principal da refeição que vem logo a seguir. A Suzy e eu provamos um parecido na Osteria Le Logge em Siena, que levava um toque de molho de carne e tomates e também uma pulverizada de Parmigiano Reggiano como toque final, além de alguns outros ingredientes... tenho saudades e qualquer hora dessas coloco aquela receita por aqui.
Essa Osteria é do Gianni Brunelli e sua esposa, um cara que conheci faz uns 5 anos sentado logo na entrada da Osteria onde ele jantava todas as noites. Bonachão, bom de papo, ficamos falando sobre uma das suas paixões... a produção dos vinhos numa propriedade que eles têm em Montalcino, Toscana.
Na visita que fizemos este ano ao Le Logge fui logo perguntando sobre o Gianni, mas infelizmente tivemos uma notícia muito triste... O Gianni Brunelli está fazendo vinhos por outros lugares menos acessíveis aos mortais!!! Faleceu no ano passado. Simples assim... como a vida é!
Ele faz (ou fazia) um belo e simples Rosso di Montalcino e foi em sua homenagem que brindamos com este! Como é um 2007, certamente teve seu toque pessoal e o guardamos no melhor lugar onde um vinho pode ser guardado!... Na memória!!!


Alla ricetta...
Ingredientes:
2 berinjelas médias
1 tomate maduro sem sementes e fatiado à juliane
1 costa de funcho fatiada à juliane
Folhas de rúcula qb
100g de peito de pato defumado fatiado "à sashimi"
Folhas de salsinha para decorar qb
Ervas de Provence qb
Azeite de extra virgem de oliva qb
Sal qb
Legenda: qb=quanto baste; g=grama; à juliane=fatias finas e compridas; à sashimi=como os sushimen cortam os peixes.


Mão na Massa:
Eu corto as berinjelas ao meio, faço outro corte nas bases para que possam ficar bem assentadas. Forro uma forma com papel alumínio de modo que possa ser dobrado cobrindo o conteúdo, coloco um traço de azeite o fundo e assento das metades de berinjelas.
Coloco sobre elas um traço de azeite, sal e uma pulverizada de ervas de provence. Protejo com o alimínio e levo ao forno pré aquecido a 200 graus por 30 minutos.
Verifico a textura espetando um garfo e tocando as laterais. É preciso que as metades estejam bem macias e que possam ser cortadas com facilidade. Se necessário, deixo mais algum tempo no forno.
Retiro e reservo para esfriar.
Enquanto as berinjelas assam, preparo a cobertura, fatiando o tomate, funcho, rúcula e o peito de pato. Reservo.


Montagem:
Acomodo as fatias de berinjela no prato, cubro com fatias de rúcula, tomate, funcho e peito de pato. Decoro com folhinhas de salsa e um traço de azeite.

O Pulo do Chef
Aqui não existe nenhum truque ou segredo. A dica importante é sobre o Peito de Pato Defumado, que não é muito fácil de encontrar e nem muito barato, mas como vai só algumas fatias... Eu procurei muito por aqui - Campinas, Valinhos, etc... - e não encontrei. Tanto os meus amigos Juliato (Roberto e Robson) quanto o Santa Verena no Gramado Mall em Campinas só têm o peito congelado e sem ser defumado. Esse encontrei na Santa Luzia em São Paulo em pedaços de uns 200g a R$ 87 o quilo. Vale cada grama.


Porção para 4 pessoas.
Deixe sua avaliação aí abaixo com um simples click...
Print Friendly and PDF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários são muito benvindos e respondidos oportunamente, se for o caso. Aviso aos caros visitantes que precisei ativar o serviço de "verificação de palavras" para evitar Span nos comentários. Conto com sua paciência. Obrigado. Cozinha Ousada!